Em novembro, a Mostra Tum Tum Instrumental recebe a Orquestra Municipal de Sopros de Caxias do Sul e o pernambucano Spok em concerto especial - A história do Frevo

29 Outubro 2019

Atrações se unem no palco do Teatro Pedro Parenti em
duas noites consecutivas

A 7ª Mostra Tum Tum Instrumental traz, em seus espetáculos, a diversidade musical, a representatividade e a valorização cultural. Em apresentações instrumentais de música contemporânea, a pluralidade artística toma forma em shows surpreendentes.

Contando com 13 atrações regionais, nacionais e latino-americanas, a mostra reúne os artistas durante 8 dias de shows. A sétima temporada teve início em julho, e segue até novembro de 2019 no Teatro Pedro Parenti, em Caxias do Sul. Já nos meses de janeiro e março de 2020, a mostra segue para o Parque Getúlio Vargas, na Tum Tum de Verão.

Neste mês, a mostra terá apresentação especial, com duas noites consecutivas de espetáculos. O saxofonista Spok, de Pernambuco, junta-se a Orquestra Municipal de Sopros de Caxias do Sul para dois shows em novembro. Nos dias 2 e 3 de novembro, sábado e domingo, ambos os dias às 19h, Spok e a Orquestra de Sopros de Caxias do Sul apresentam-se no Teatro Pedro Parenti com o concerto A História do Frevo. A entrada para o espetáculo é por meio da doação de 1kg de alimento não perecível, que será destinado ao Lar da Velhice São Francisco de Assis.

A história do Frevo

Das ruas distantes e dos becos escondidos da Recife do fim do século dezenove e início do século vinte, ecoaram os primeiros acordes do que viria a ser o FREVO incandescente de nossos dias. Pouco mais de cem anos de transformações e amálgama de ritmos marcam a trajetória desse gênero musical, que sai do âmbito pernambucano para ganhar o país na década de trinta.

Derivado da mistura de gêneros como a modinha originalmente brasileira (século dezessete), cultivada na Europa e trazida de volta ao Brasil no século dezenove – da quadrilha de origem francesa, do maxixe (gênero brasileiro autônomo, também chamado "tango brasileiro") – e da polca, vinda dos salões europeus, o FREVO é o representante máximo do 'sincretismo musical' de nosso país.

Sincopado e brejeiro, seu nome vem diretamente da 'boca do povo' que se referia ao ritmo contagiante como "frevura", desde quando as bandas marciais começaram a invadir as ruas recifenses no século dezenove com dobrados, marchas e polcas.

O tempo encarregou-se de transformar não só o ritmo, como também a dança: os capoeiristas deram lugar aos passistas e os pedaços de pau, usados para abrir caminho na multidão e proteger os músicos das bandas, são hoje as leves sombrinhas coloridas.

O enredo musical é o FREVO (que em 2012 recebeu o título de Patrimônio Imaterial da Humanidade), e nosso guia desta noite é SPOK, o Inaldo Cavalcante de Albuquerque, divulgador genuíno dessa expressão cultural de nosso povo, trabalho desenvolvido principalmente através da SPOKFREVO ORQUESTRA. Saxofonista desde os quatorze anos, SPOK divide a autoria dos arranjos do programa com seus não menos dedicados conterrâneos Maestro Duda, Nilson Lopes e Marco César. Spok recebe como convidado especial a lenda viva da levada do frevo, o baterista Maestro Adelson Silva.

A história da Orquestra Municipal de Sopros de Caxias do Sul

Oriunda da antiga Banda Municipal, a Orquestra Municipal de Sopros de Caxias do Sul iniciou suas atividades no primeiro semestre de 1997, vinculada à Prefeitura Municipal de Caxias do Sul dentro do corpo da Secretaria Municipal da Cultura.

Para regência e direção artística foi convidado o maestro Fernando Berti Rodrigues que incorporou novos conceitos de organização e sensibilidade aliada ao trabalho. Foi selecionado um grupo de músicos de alta qualidade técnica, que vem se aperfeiçoando e se renovando no decorrer destes 20 anos de trabalho. No período de 2008 a 2016 a regência e direção artística couberam ao maestro Gilberto Salvagni com a volta de Fernando Berti em 2017.

O grupo musical completo tem instrumentação básica de banda sinfônica, com os naipes das madeiras, metais e percussão representados na sua integridade. A mescla dos diversos timbres confere uma rica sonoridade à orquestra, que tem desenvolvido trabalho de constante pesquisa para formação do seu repertório, encontrando nas obras de caráter erudito-contemporâneo, a fórmula mais ampla para explorar todo seu potencial. Acrescendo ao repertório peças de conotação popular, alcança equilíbrio necessário para agradar os mais variados gostos do público.

Espetáculos memoráveis, com a participação especial de grandes nomes da música nacional e internacional, foram realizados nesses 20 anos de história. Entre eles destacam-se Ivan Lins, Guilherme Arantes, Leila Pinheiro, Zizi e Luiza Possi, o arranjador Victor Santos (RJ), o compositor Edmundo Villani Côrtes (SP), as pianistas Karin Fernandes (SP) e Olinda Alessandrini (RS), compositor e pianista André Mehmari, o trompista Adalto Soares (SP), trompetista Fred Mills (USA), o marimbista Gilmar Goulart (RS), as sopranos Laura de Souza (RS) e Cintia de Los Santos (RS), o trompetista Jorginho do Trompete (POA), Cristiano Quevedo (RS) e os maestros convidados Dwight Satterwith (USA), Mark Withlock (USA), Dario Sotelo (SP), Marcelo Jardim (RJ), Roberto Farias (SP), Mônica Giardini (SP), Laszlo Marosi (Hungria), Glen Hemberguer (USA), Giovanni Luigi (ITA), Darrell Brown (Usa) e Shawn Smith (USA).

Entre os “Concertos Temáticos” destacam-se Suspiros de España, Brasilidade, Bola na Rede, Temas de Filmes, Retratos do Álbum de Família de um Imigrante, Caxias no PAN 2007, Mallets in Concert, Memorial Frigyes Hidas, Playing Video Games, Beatles: A Razão e a Paixão, Ritmos Hermanos, Desfiles Cênicos Musicais da Festa da Uva, Circo na Praça, Divagações sobre os Quatro Elementos, Temas de Filmes, Pixinguinha: 120 Anos, Era dos Festivais, Rumo a Copa, Óperas: Grandiosas Aberturas, Essential Dances, Dia Internacional das Mulheres, Bernstein 100 anos, entre outros.

A Orquestra Municipal de Sopros desenvolve projetos culturais e sociais junto à comunidade. Seguidamente é solicitada para abrilhantar os eventos das comunidades, estando presente em praticamente todos os bairros, distritos e regiões da cidade de Caxias do Sul, realizando concertos em salões comunitários, igrejas, parques e praças públicas, em eventos específicos ou em datas comemorativas.

A série “Concertos Didáticos” vem sendo uma ótima iniciativa desenvolvida pela Orquestra. A apresentação dos instrumentos musicais, informações sobre o cotidiano dos ensaios com as particularidades de uma orquestra, conhecimentos técnicos sobre os elementos musicais, todos são levados a um público estudantil que usualmente não frequenta os Teatros e Salas de Concertos. Assim a Orquestra vem cumprindo sua função com a formação de um novo público e estimulando os alunos ao ensino da música.

Trilhando um caminho de vanguarda, a Orquestra Municipal de Sopros de Caxias do Sul se configura hoje numa referência artística de nossa cidade, tornando-se num objeto de canalização, agindo em todos os setores da comunidade e, contribuindo assim, de forma essencial para o enaltecimento cultural de nossa comunidade.

Sobre as atrações de novembro

Inaldo Cavalcante de Albuquerque, conhecido como Spok, nasceu em Igarassu, Pernambuco. Spok, que é saxofonista, é considerado o embaixador do frevo no Brasil. Spok toca o instrumento desde os quatorze anos, e também compõe, além de já ter feito participações especiais em bandas de grandes nomes brasileiros, como Elba Ramalho, Alceu Valença, Fagner e Antônio Nóbrega.

Spok está à frente do grupo SpokFrevo Orquestra, nacionalmente reconhecido. Em 2004, a banda lançou o disco Passo de Anjo, e foi classificado pelo jornal O Estado de São Paulo como um dos melhores lançamentos de 2004. Em 2006, a obra foi relançada, e em 2007, foram lançados DVD e CD Passo de Anjo – Ao Vivo, gravados no Teatro Santa Isabel, em Recife.

Orquestra De Sopros De Caxias Do Sul é originária da antiga Banda Municipal. Iniciou suas atividades no primeiro semestre de 1997, vinculada à Prefeitura Municipal de Caxias do Sul, dentro do corpo da Secretaria Municipal da Cultura. Com caráter erudito-contemporâneo, a atual regência e direção artística são feitas pelo maestro Fernando Berti Rodrigues. O grupo contempla em sua instrumentação toda a família das madeiras, metais e percussão.

Sua entrada ainda em 1997 foi fundamental para incorporar novos conceitos de organização e sensibilidade aliada ao trabalho, fazendo uma seleção de músicos de alta qualidade técnica, que vem se aperfeiçoando e se renovando no decorrer destes 20 anos de trabalho. Berti regeu a Orquestra até 2008, e retornou ao posto em 2017.

Com trabalhos memoráveis em conjunto com artistas nacionais e internacionais, a Orquestra Municipal de Sopros de Caxias do Sul é um dos principais produtos culturais da cidade, sendo referência artística e contribuindo para o engrandecimento da cultura e música caxienses.

Nas noites de shows imperdíveis, a mostra Tum Tum Instrumental traz para duas apresentações memoráveis Spok e Orquestra Municipal de Sopros de Caxias do Sul, os quais estarão unidos para contar a história do frevo, que será o grande regente dos espetáculos.  

Sobre a Sétima Temporada

Para esta 7ª edição, serão oito dias de espetáculos com 14 atrações, que unem no line-up a música tradicional e contemporânea, mesclando instrumentos e sonoridades de forma criativa. Mantendo o formato que foi desenhado desde a sexta temporada, traz duas atrações numa mesma noite, dialogando e integrando no palco o desenho criado pela curadoria.

A programação da Tum Tum Instrumental ainda se divide em dois momentos: de julho a novembro, com apresentações em teatro na Casa da Cultura; e janeiro e março, com a Tum Tum de Verão, que levará além de música, a Feira de Economia Criativa e um DJ para o Parque Getúlio Vargas, em Caxias do Sul. Confira abaixo a programação completa.

A 7ª Mostra Musical Tum Tum Instrumental tem apresentação do Ministério da Cidadania, patrocínio da Sulgás, apoio cultural das empresas Metadados e Randon e financiamento da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Caxias do Sul. A realização é da Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania, Tum Tum Produções e Sesc Caxias do Sul, com parceria da Empório Nova Aliança, Unimed Nordeste RS, Kidelizz, Copihel, Zanuzi, Zarabatana e Turisreal. Hotel oficial: Dall'Onder Axten.

Sobre a Mostra

A Tum Tum Instrumental é uma mostra de música realizada desde 2013 na cidade de Caxias do Sul. Na sua história, já realizaram mais de 50 espetáculos, atingindo 20 mil pessoas. Já possibilitou à população da Serra Gaúcha o acesso à música de grandes nomes como Jacques Morelenbaum, Azymuth, Badi Assad, Alegre Corrêa, Hamilton de Holanda e André Mehmari, além de atrações internacionais, entre elas o Ernesto Holman Trio (Chile), Federico Nathan Quinteto, El Club de Tobi e Klezmeron Orquestra Finoli (Uruguai), Cuarteto Sur, Tamboorbeat e Nacion Ekeko (Argentina).

A Tum Tum Instrumental foi finalista do Prêmio Profissionais da Música 2018, na categoria Convergência - Projeto Cultural Musical e esteve presente nas feiras de negócios criativos, Womex 2014, na Espanha, MICSUR edições 2014 e 2016, na Argentina e na Colômbia e MICBR 2018, em São Paulo. 

 

Programação Tum Tum Instrumental - 7ª  Temporada

5º e 6º espetáculos Tum Tum Instrumental 7º Temporada

Datas: 02 e 03 de novembro de 2019 - Sábado e Domingo 

Atrações: Spok PE e Orquestra Municipal de Sopros de Caxias do Sul RS

Horário: 19h

Local: Teatro Municipal Pedro Parenti Caxias do Sul RS

Ingresso: 1 Kg de Alimento

 

7º espetáculo Tum Tum de Verão 7º Temporada

Data: 26 de janeiro de 2020 - Domingo 

Atrações: Sovaco de Cobra RS + 2Real MG, + DJ + Feira de Economia Criativa

Horário: a partir das 16h

Local: Parque Getúlio Vargas Caxias do Sul RS

Ingresso: Entrada Franca

 

8º espetáculo Tum Tum de Verão 7º Temporada

Data: 01 de março de 2020 - Domingo

Atrações: Choro das Gurias RS + Tatango Uruguai + DJ + Feira de Economia Criativa

Horário: a partir das 16h

Local: Parque Getúlio Vargas Caxias do Sul RS

Ingresso: Entrada Franca

 

--

Contatos para entrevistas:

Juliana Pandolfo - Diretora Executiva: (54) 99125.4930

Beto Scopel - Diretor Artístico: (54) 99985.0094

Spok: (81) 98845.0353 

Orquestra Municipal de Sopros - Berti: (54) 98114.1610

--

Fotos nos links abaixo:

Orquestra Municipal de Sopros. Crédito: Divulgação

Spok. Crédito: Flora Negri

Em novembro, a Mostra Tum Tum Instrumental recebe a Orquestra Municipal de Sopros de Caxias do Sul e o pernambucano Spok em concerto especial - A história do Frevo

Comentários

Receba nossa newsletter

Cadastre-se e receba conteúdos relevantes
no seu e-mail.


É rápido, fácil e gratuito.