Peça teatral Entrelinhas explora conflitos familiares

16 Maio 2018

Espetáculo com abordagem Junguiana estreia dia 18 de maio na Tem Gente Teatrando

Uma relação conflituosa entre filha, mãe e avó conduz a peça teatral Entrelinhas, com sessões de estreia dias 18, 19 e 20 de maio no Tem Gente Teatrando Espaço Cultural, em Caxias do Sul. Com abordagem Junguiana, o espetáculo relata o drama familiar de Cecília, uma mulher infeliz por suas escolhas pessoais que busca se reinventar interferindo intensamente na vida da filha, ao mesmo tempo em que suas atitudes são desprestigiadas por sua mãe. Nesse triângulo entre diferentes gerações ocorre um jogo de culpa, pena, manipulação, mentiras e, principalmente, muitas verdades. A peça tem financiamento via Lei Municipal de Incentivo à Cultura, com apoio cultural das Empresas Randon.

A atriz caxiense Priscila Weber Massairo, 39 anos, interpreta Cecília, personagem central da trama. No papel da mãe de Cecília atua a experiente Maria do Horto Coelho, 85, e, no da filha, Maria Carolina Carvalho, 22. “Encontramos uma perfeita sintonia de elenco sobre o palco, exatamente como eu imaginava para a história”, revela Priscila, também autora do texto. A direção de Zica Stokmans potencializa o drama e evidencia seu conflito, imprimindo um tom bem realista e contemporâneo ao espetáculo.

Priscila conta que a ideia de escrever Entrelinhas foi inspirada no texto Querida Mamãe, de Maria Adelaide Amaral, que ela interpretou há alguns anos também ao lado de Maria do Horto Coelho. “Gosto desse teatro mais realista, de temas que ganham cada vez mais evidência e que precisam ser mostrados. A história de Cecília é a mesma que a de muitas mulheres que foram mães ainda jovens e que, em função disso, querem recuperar o que não viveram através da filha, ou não deixando que a filha viva as mesmas experiências. E nesse momento a figura da avó surge como protetora da neta, protetora das manipulações de Cecília”, adianta Priscila.

A forma como cada uma das mulheres absorve e expõem suas razões e angústias ganha plasticidade com figurinos em cores simbólicas, que representam sua personalidade ou momento de vida. O texto, ao longo de 45 minutos de espetáculo, é pontuado pela trilha sonora original composta por Leandro Daros e pela iluminação assinada por Sandro Martins. Ao final de cada uma das três sessões de estreia haverá um bate-papo com a psicóloga e arteterapeuta Corina Post, coordenadora do Departamento de Arteterapia e Mitos do Instituto Junguiano do RS.

Serviço

O que: estreia da peça teatral Entrelinhas

Quando: dias 18, 19 e 20 de maio, às 20h

Onde: Tem Gente Teatrando Espaço Cultural (Rua Regente Feijó, 37 – Bairro Rio Branco – Caxias do Sul)

Quanto: R$ 10 (antecipados, à venda no local) e R$ 20 (na hora)

Ficha técnica:

Elenco: Priscila Weber Massairo / Maria do Horto Coelho / Maria Carolina Carvalho

Direção: Zica Stockmans

Sonoplastia: Leandro Daros

Produção cultural: Claudio Trioan

Financiamento: Lei Municipal de Incentivo à Cultura

Apoio cultural: Empresas Randon

 

Crédito da Foto: Hugo Araújo

Peça teatral Entrelinhas explora conflitos familiares

Comentários

Receba nossa newsletter

Cadastre-se e receba conteúdos relevantes
no seu e-mail.


É rápido, fácil e gratuito.