Outubro retoma a alta nas vendas do comércio caxiense

06 Dezembro 2017

Resultado anima o setor, pois o mês costuma dar uma prévia do movimento de final de ano

A edição de outubro de 2017 do Termômetro de Vendas da Câmara de Dirigentes Lojistas de Caxias do Sul (CDL Caxias) foi apresentada nesta quarta-feira (29/11) à tarde, na CIC Caxias, e lançou as informações da economia de Caxias do Sul neste mês.

O desempenho do comércio caxiense em outubro deste ano apresentou um crescimento de 10,09% em relação ao mês de setembro de 2017, que havia revelado uma retração de -7,09% em relação a agosto. Esse resultado anima o setor, pois outubro tende a ser o mês que antecipa o movimento do final do ano. Em relação a outubro de 2016, há um crescimento de 14,54%, número que não surpreende, pois é comparado a uma base fraca, que é o caso de 2016.

Ao longo do mês de outubro, a economia brasileira seguiu seu caminho de recuperação em seus indicadores. “A ressalva ficou para a dinâmica da inflação, que voltou a dar o ar da graça”, aponta o assessor de economia e estatística da CDL Caxias, Mozar Leandro Ness.

Todos os índices mostraram uma aceleração, e o motivo foram as altas verificadas sobre os preços controlados. “O gás de cozinha, a energia elétrica e o cigarro sofreram reajustes que logrou o efeito de elevar os índices”, observa Ness. O IPCA (IBGE) teve alta de 0,42%. Já o IPC (IPES) aumentou de 0,19% no mês anterior para 0,51%, o que denota um aumento expressivo no comportamento da inflação. “Todavia, os alimentos vêm mostrando um comportamento negativo, fato que vem ajudando a inibir uma alta mais significativa nos índices”, pontua o economista.

O desempenho do comércio caxiense em outubro de 2017 apresentou uma recuperação nos seus indicadores, além de contrapor o resultado de setembro, que havia sido negativo, e voltar a acompanhar o resultado de agosto, que também foi positivo. “O cenário de dificuldades ainda não dissipou, todavia, entre idas e vindas, a economia caxiense, a cada mês que passa, caminha para sua plena recuperação”, afirma o diretor de Pesquisa, Informação e TI da CDL Caxias, Ricardo Regal Comandulli.

Empregos

A evolução do emprego em outubro de 2017 revelou um saldo positivo de contratações da ordem 687 vagas. Em setembro também houve um saldo positivo de contratações, da ordem 101 vagas.

Em doze meses, o saldo negativo acumulado em outubro é de -1.258, contra -1.861 vagas de setembro. Por outro lado, a longo prazo, pode-se observar que a taxa de desemprego vem demonstrando uma melhora nos últimos meses, com quedas constantes, o que denota uma recuperação no quadro.

Inadimplência

O estoque de dívidas no mês de outubro voltou a crescer cerca de 7,30% quando comparado ao mês anterior. No ano, o estoque cresceu 89,33% e, em doze meses, o crescimento é de 92,76%.

Quando comparado ao mesmo período do ano anterior, há uma variação mensal de 7,98%. No ano, o estoque acumulado era de 36,45% e, em doze meses, 40,18%.

Como se pode observar, o ano de 2017 apresenta um comportamento mais agudo para a inadimplência do que o ano de 2016. Cabe destacar que uma recuperação está se iniciando, todavia, para os inadimplentes, os efeitos da retomada ainda irão demorar um pouco a acontecer.

Ramo duro

No ramo duro, a variação entre setembro e outubro de 2017 apresentou um aumento de 11,46%. Em termos reais, descontada a inflação, houve uma expansão nas vendas de 12,23%. No acumulado de doze meses, observou-se um crescimento positivo de 10,9% contra 8,88% do mês anterior.

Os setores do ramo duro com desempenho positivo foram de Informática e telefonia (34,50%), Automóveis, caminhões e autopeças novas (12,12%), Material de construção (15,30%), Material elétrico (23,75%) e Implementos agrícolas (5,97%). Já Eletrodomésticos, móveis e bazar (-1,43%) e Óticas, joalherias e relojoarias (-1,82%) apresentaram desempenho negativo.

Ramo mole

No ramo mole, a variação entre setembro e outubro de 2017 também foi positiva, de 4,71%, contra -9,15% negativa do mês anterior. Já em termos reais, descontada a inflação, a variação sob o mesmo período do ano anterior é de -10,77%. No acumulado de doze meses, houve uma queda de -11,35% superior ao mês anterior, que foi de -12,06%.

No ramo mole, o desempenho positivo ficou por conta dos setores de Produtos químicos (19,79%), Farmácia (0,02%) e Livraria, papelaria e brinquedos (2,86%). O segmento de Vestuário, calçados e tecidos com (-1,37%) apresentou um comportamento negativo.

Outubro retoma a alta nas vendas do comércio caxiense

Comentários

Receba nossa newsletter

Cadastre-se e receba conteúdos relevantes
no seu e-mail.


É rápido, fácil e gratuito.