5 ideias de conteúdo para gerar mais engajamento nas redes sociais

14 Dezembro 2016

O engajamento vem do reconhecimento que seu público-alvo dá para seu conteúdo e pode ser mensurado através de métricas específicas, das quais falaremos em breve. Entender como atrair curtidas e compartilhamentos é essencial para alavancar seus canais de redes sociais e, por consequência, do seu negócio.

Vamos tratar aqui de alguns estilos de publicação que quando bem utilizadas trazem um retorno numérico bastante expressivo para suas redes sociais e também, alguns cuidados que devemos ter na hora de escolher estes conteúdos.

O que é engajamento?

Antes de falarmos dos tipos de conteúdo que trazem mais engajamento, é importante entendermos o que de fato é este engajamento e por que ele é tudo isso que dizem por aí. “Engajar” pode ter uma infinidade de significados. Porém, aquele que realmente nos importa neste momento é a “atitude”.

As atitudes do consumidor em relação aos mais diferentes aspectos de uma marca são importantes para qualquer tipo de negócio. Se traduzirmos o conceito de atitude para o nosso dia-a-dia, veremos que ela possui três dimensões importantes. São elas:

  • Cognitiva (absorção e compreensão das informações);
  • Emocional;
  • Comportamental;

Quando olhamos para os números de “engajamento” em redes sociais, estamos vendo uma forma de quantificar a dimensão comportamental da atitude. É verdade que as “reações” do Facebook ajudam bastante a entender não só esta dimensão, como também declaram melhor qual emoção a pessoa sentiu ao ver aquele conteúdo.

Sendo assim, precisamos nos programar para tentar entender como as pessoas vão processar a informação que estamos passando para elas (cognição), se elas vão gostar do que acabaram de processar (emoção) e qual será a reação provocada por esta informação (comportamento).

Portanto, um bom conteúdo para redes sociais deve:

  1. Ter informações facilmente compreensíveis;
  2. Provocar emoções bem definidas (alegria, contentamento, raiva ou tristeza);
  3. Incentivar ações subsequentes à compreensão e emoção.

Com isso você verá que as pessoas começam a entender e reagir melhor ao conteúdo que você publica nas suas redes sociais.

Memes: apostar ou não apostar neles?

Os memes são postagens virais que surgem na internet (oriundas de vídeos, imagens, gafes, etc) e normalmente, carregam um teor cômico ou algum tema que está em discussão. Vamos levantar aqui alguns pontos cruciais na hora de decidir usar ou não este monstrinho para trazer engajamento.

Gostemos ou não, esse tipo de postagem tem um potencial imenso de viralização e agrada uma quantidade expressiva de usuários da rede. A grande questão é como fazer o uso correto desse tipo de conteúdo.

A dica principal aqui é não atirar para qualquer lado, querendo curtidas a qualquer custo. Um post com uma “piadinha-mal-pensada-só-para-viralizar” hoje, facilmente pode virar uma crise com milhares de pessoas revoltadas falando mal da sua marca. E aí não vai ter valido a pena aquelas centenas de comentários e compartilhamentos, não é mesmo?

Para saber se realmente vale a pena publicar aquele meme da vez, analise esses dois pontos:

  1. Se sua marca tem um estilo mais informal e se isso é bem aceito pelo seu público. Normalmente o público mais jovem é mais receptivo a esse tipo de conteúdo, então saiba com quem você está se comunicando.
  2. Quais são os valores da sua marca? Não poste coisas apenas porque outras marcas estão fazendo e você não quer ficar de fora. Uma coisa é garantida, em vários assuntos como política, direitos humanos e questões mais ideológicas, é mil vezes melhor se abster do que dar um tiro no escuro e não ter como prever as consequências.

Por isso, avalie bem a situação e veja se vale a pena embarcar em um meme ou se é melhor deixar passar o risco de uma crise desnecessária.

Vídeos são bem-vindos

O formato em vídeo para redes sociais vem sendo muito bem aceito por públicos de diversos nichos – desde as receitas de cinco minutos até os vídeos feitos em motion design (animações) que explicam sobre a camada de ozônio. Os índices de engajamento, mais especificamente de compartilhamentos, são altos e ao mesmo tempo você facilita a absorção das informações, além de criar mais empatia com o seu público.

Assim, avalie sua marca e aposte no conteúdo audiovisual que mais se enquadra com o perfil da rede social que você está usando e com o perfil do seu público. Os pontos para tomar cuidado nesse tópico são:

  1. O tempo de duração: As coisas estão acontecendo muito rápido e as informações surgem de maneira ainda mais veloz ou seja, ninguém mais tem tempo para assistir conteúdos que ocupem mais de 5 minutos da sua vida, a menos que seja uma série na Netflix.
  2. A qualidade da produção: Isso é essencial. Se for pra fazer de qualquer jeito, não faça. Procure usar bons recursos para captação da imagem e do áudio. Caso sinta necessidade, contrate um profissional da área e analise qual o estilo de produção que melhor conversa com o da sua marca.
  3. O conteúdo: Não basta fazer uma produção bem elaborada se o conteúdo é fraco e pouco relevante. Aposte em dicas que sejam de interesse dos seus seguidores, não necessariamente sobre seu produto ou serviço. Outra sugestão é o storytelling. Construir a história da sua marca é parte fundamental do relacionamento entre organização e consumidor, e mostrar essa história (ou parte dela) em vídeo é uma boa opção para fortalecer este laço.

Infográficos

Os infográficos são a união entre dados e imagens, ou seja, são a apresentação visual mais dinâmica de números que frequentemente são ignorados por serem “chatos”. Esse tipo de conteúdo é atrativo por explicar de forma mais didática assuntos que normalmente não são muito fáceis de compreender ou acessíveis para todo o seu público.

É muito importante que seu infográfico fale com o seu público de forma simples, pois dessa maneira a interação se torna maior e mais efetiva. O formato imagem é bastante utilizado em blogs e sites, mas para redes sociais que tem conteúdo com tempo de vida extremamente mais curto, os vídeos são uma opção mais valorizada e mais consumível. Se você for trabalhar com os infográficos, pesquise algumas tendências visuais no Pinterest para avaliar as formas de organizar as informações e assim por diante.

Como exemplo, criamos um infográfico deste artigo para você ter uma ideia como seria a adaptação de texto para imagem. Veja abaixo:

 

Infográfico - 5 ideias de conteúdo para gerar mais engajamento nas redes sociais

Promoções e enquetes

Não é novidade que promoções são atrativas e que todo bom consumidor adora sair ganhando. Pensando nisso, promova vez ou outra alguma promoção em suas páginas que interajam de maneira direta com seus seguidores. Concursos de criatividade nos comentários, hashtags, ou até mesmo compartilhamento de algum post para sorteio de prêmios, são boas opções de interação que têm retorno.

O cuidado com principal que uma marca deve ter com as promoções é a transparência. Se for um sorteio, faça de maneira que prove sua imparcialidade, através de vídeo por exemplo. Se a escolha foi por um concurso cultural, deixe bem claro como a avaliação será feita e como o vencedor será notificado. Parece óbvio, mas são detalhes que, se esquecidos, podem fazer com que a marca perca credibilidade e pode ser alvo de críticas.

Outro ponto importante é a Portaria nº 422 de 18 de julho de 2013, que proíbe completamente a realização dos sorteios em redes sociais. Fica permitido apenas a divulgação destas ações por estes canais. Por mais que muita gente ignore esta determinação, é importante que você esteja atento.

Já as enquetes são mais simples. Elas servem basicamente para mapear a opinião do seu público-alvo, de maneira que a marca não precise necessariamente demonstrar um posicionamento. As enquetes são úteis para recolher informações e analisar melhor o perfil de mercado que sua marca atrai, mas claro, promovendo-as com moderação e com intenções pré-estabelecidas, do contrário, sua página só vai parecer desesperada por atenção.

Links para o seu blog

Para muitas marcas, as redes sociais servem majoritariamente como ponte entre os consumidores e seus outros canais digitais como blogs ou sites. Nesses casos, é importante lembrar que o mais relevante não é angariar só curtidas ou compartilhamentos, mas também os cliques que levem seu cliente até o seu conteúdo completo.

Fazer postagens com apenas a introdução de um artigo ou uma imagem atrativa implementam uma certa curiosidade no seu leitor, induzindo-o ao clique. É possível avaliar a quantidade de redirecionamentos através das métricas, o que pode ser um bom indicador de se vale ou não a pena atrair possíveis consumidores desta forma.

Fique atento para não publicar chamadas sensacionalistas ou que possam parecer forçadas. Isso é conhecido como “clickbaits”, ou “iscas de cliques”. Alguns sites utilizam dessa ferramenta de maneira maliciosa e o algumas redes sociais como o Facebook já tratam esse tipo de conteúdo de maneira criteriosa.

Com isso você atrai um público qualificado para o seu blog e ainda pode convertê-lo em uma boa quantidade de leads. Não deixe de pensar em uma estratégia de inbound marketing para estes casos.

 

 

 

Fonte: MOTDigital

5 ideias de conteúdo para gerar mais engajamento nas redes sociais

Comentários

Receba nossa newsletter

Cadastre-se e receba conteúdos relevantes
no seu e-mail.


É rápido, fácil e gratuito.